quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Foi bonito, mas passou-me depressa

Ontem, enquanto percorria as auto-estradas deste país no sentido sul-norte, não pude deixar de pensar como é bom voltar a casa, mesmo que a ausência tenha sido curta. E enquanto contemplava a paisagem que se ia modificando diante dos meus olhos, constatei que gosto muito de ir, mas também adoro voltar. Gosto de ver as planícies a dar lugar aos terrenos mais montanhosos. Gosto de ver a floresta de pinheiros bravos a substituir a de pinheiros mansos. Gosto de ver a cor do solo a alterar-se gradualmente e gosto de passar o Sado, o Tejo, o Mondego e, finalmente, o Vouga, até chegar ao lugar onde pertenço.

Inebriada que estava com esta espécie de nostalgia caseira, só no fim da viagem é que reparei que o filho-da-mãe do termómetro tinha descido 5ºC. E quando finalmente saí do carro para tirar as tralhas, senti uma rajada de vento que imediatamente me fez sentir desconfortável com os meus calçõezinhos de ganga e top fininho. O céu tinha muitas nuvens, demasiadas para meu gosto. O meu cantinho não correspondeu devidamente à minha silenciosa manifestação de amor e eu sou uma moça que não gosta de ser rejeitada desta forma, era o que mais faltava! Posto isto, estou a ponderar seriamente ir já a correr apanhar a carreira (adoooro a palavra "carreira") para voltar para os Algarves! Tem a enorme desvantagem de se avistarem mais ingleses do que portugueses nas ruas, o que é uma chatice, porque os ingleses não devem assim muito à beleza, são todos meios vermelhuscos, parece sempre que acabaram de apanhar uma piela e aquela visão do pequeno-almoço deles, com o bacon e os ovos mexidos logo de manhã, é coisa para me deixar um bocado agoniada. Mas pronto... Eu aceito as condições. Gosto muito da minha região, mas não me importava nada de ser algarvia de Junho a Setembro. Eu sei que seria assim uma espécie de prostituição meteorológica, mas sem dúvida que passava a ser uma pessoa mais feliz. E mais bronzeada, já agora.

9 comentários:

  1. Pronto, eu li o texto todo e concordo, mas vou só falar dos ingleses.
    Eles não perece que acabaram de apanhar uma piela.
    Eles acabaram sempre de apanhar uma piela.
    Andam sempre tão perdidos de bêbedos, que na terra deles conduzem sempre fora de mão. xD

    ResponderEliminar
  2. Eu alinho nessa prostituição contigo!
    Ps- o pequeno almoço dos ingleses é coisa que não me assiste; quando chego finalmente à sala de peq almoço já lá não está ninguém; às vezes já nem mesmo os empregados...

    ResponderEliminar
  3. Isso dos ingleses é tão verdade!

    O tempo é temperamental. Nós nostálgicas por voltar e pumbas! Ai estás de volta? Leva lá com vento nas beiças. Também me acontece.

    ResponderEliminar
  4. prostituição meteorológica Ahahahahahah I'm In!

    ResponderEliminar
  5. Eu também gosto muito de chegar a casa... é tão bom encontrar o nosso cantinho outra vez! :)

    ResponderEliminar
  6. prostituição metereologica, não me importava nada também lool

    ResponderEliminar
  7. Então bora, eu não me importo de ser uma puta meteorológica contigo! Também é já só o que me falta. Uma Alfacinha a viver no Alentejo pode muito bem passar 3meses do Verão no Algarve(desde que seja com tudo pago!) Tenho de começar a incluir o norte do País na minha vida!

    ResponderEliminar
  8. Nada como regressar a casa... Reclamamos mas no fim, sabe-nos bem o lar doce lar...

    ehehhehehe

    Kiss**

    ResponderEliminar